Pesquisou por: Ser pai nao e apenas gerar vidas

Você está a ver artigos sobre gravidez , alimentação e/ou outros artigos e informações relacionadas com a sua pesquisa ser pai nao e apenas gerar vidas. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez e crescimento dos seus filhos. fudeu a mãe quando o pai foi trabalhar, comeno a filha na fremte da mãe, pai comedo a filinha e sua mãe.  


E se o medo não tiver razão de ser?

Ser pai nao e apenas gerar vidas

e="text-align: justify;">e="line-height: 1.714285714; font-size: 1rem;">Nem sempre acertamos ao lidar com os medos dos filhos pequenos. Mesmo que para os adultos aquele temor não faça o menor sentido, ele deve ser respeitado (jamais ridicularizado), porque, certamente, tem a sua razão de ser para a criança. Nestes casos, é muito comum os pais usarem argumentos lógicos para tentar tranquilizar o filho e forçá-lo a encarar o medo. Então, obrigam-no a entrar na água do mar, a colocar a mão sobre o aspirador, cujo barulho o assusta, a voltar sozinho para o seu quarto mesmo quando diz que há lá um monstro terrível.

Leia mais...

É bom ou mau ser filho único?

Ser pai nao e apenas gerar vidas

e="text-align: justify;">e="line-height: 1.714285714; font-size: 1rem;">Os especialistas ainda não estão de acordo a respeito desta questão. Admite-se apenas que as circunstâncias são várias, não se repetem automaticamente. E que um filho único não está destinado a ser nem um génio nem uma criança-problema só pelo facto de não ter irmãos.

Leia mais...

E se a sua casa não tiver espaço?

Ser pai nao e apenas gerar vidas

e="text-align: justify;">e="line-height: 1.714285714; font-size: 1rem;">É muito difícil não caber na casa pelo menos um pequeno aquário, com um ou dois peixinhos. São mais fáceis de tratar, precisam apenas de água limpa e comida renovada regularmente não ocupam espaço, não fazem barulho, não criam problemas com os outros. Mas se não houver meios para ter um animal em casa, é preciso explicar bem as razões à criança. Conviver com negativas é um exercício necessário, também, para o seu crescimento.

Leia mais...

Há limites (para o não)?

e="text-align: justify;">e="line-height: 1.714285714; font-size: 1rem;">Muitas vezes, a criança acaba por dizer "não", mesmo para coisas que lhe interessam e situações que aprecia. Diz que não vai fazer determinada coisa e acaba por realizar aquela actividade com muito prazer. É até engraçado vê-la a responder "não" ao convite para tomar banho, ao mesmo tempo que se dirige, alegremente, para a banheira. Pode parecer que está a confundir o sentido da palavra. Mas não e nada disso: quando diz "não", está a tomar uma atitude de auto-afirmação, está a demarcar a sua posição.

Leia mais...

E se ela não se convencer com a explicação das sementinhas?

e="text-align: justify;">e="line-height: 1.714285714; font-size: 1rem; color: #000000;">Quando uma criança insiste em obter uma resposta mais objectiva sobre um determinado assunto, provavelmente não está satisfeita com as informações que recebeu. Portanto, seja mais explícita. Talvez seja altura de dizer que o corpo humano prepara células especiais para fabricar outros seres humanos, que o pai e a mãe precisam de ter uma grande intimidade para poder fazer um bebé. A criança até pode ficar chocada se se der conta de que os pais estavam namorando porque isso é bom, e não porque faz bebés. Mas, muito provavelmente, mais tarde, ela vai chegar sozinha a essa conclusão. Responda, em cada momento, apenas às perguntas que ela formulou.

Leia mais...

O animal pode ser uma boa compensação ou prémio?

e="text-align: justify;">e="line-height: 1.714285714; text-align: justify; font-size: 1rem;">É um erro dar um animal para compensar alguma perda que a criança tenha sofrido: a substituição não é perfeita e ela pode ficar com uma noção errada de valores. Pode mesmo relacionar-se com o animal de uma forma errada, vendo nela apenas um substituto daquilo que perdeu. Também não se deve dar à criança um animal em troca da promessa de alguma mudança de comportamento. A qualquer momento, ela pode achar que o sacrifício não vale a pena e passar a relacionar-se mal com o animal. O melhor é dar o animal à criança se ela tiver mostrado interesse em tê-lo.

Leia mais...
Ser pai nao e apenas gerar vidas | Guia da Mãe | Informações sobre a gravidez e o seu bebé.