Ser pai aos 50 anos

Você está a ver coisas de bebé , artigos sobre gravidez e/ou outros artigos e informações relacionadas com a sua pesquisa ser pai aos 50 anos. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez e crescimento dos seus filhos.  

Sobre Nós

Ser pai aos 50 anos

O meu filho chora demais? Devo dar-lhe mais colo, ou menos?, A febre dele é passageira ou é um sinal de alguma doença mais séria? São inúmeras as as duvidas que as mães enfrentam no dia-dia ao cuidar do bebé. De um a três anos o alto ritmo das transformações físicas e do desenvolvimento da capacidade mental da criança é outra coisa que assusta aos pais, sem falar nos receios que os pais enfrentam quando a partir dos três anos o seu filho começa a exibir raciocino e iniciativa que você nunca imaginaria, perguntas intermináveis, com energia para tudo começa a perceber as diferenças e imitar o comportamento dos adultos que o rodeiam.

Para ajuda-lo a resolver este problema  e ajudar o seu filho a crescer de forma saudável criamos este site, assim poderá conhecer de perto e resolver os grandes desafios dos primeiros seis anos de vida do seu filho, proporcionando-lhe uma infância feliz.

Leia mais...

E os pés chatos?

Ser pai aos 50 anos

Até aos quatro anos, cerca de 97 por cento das crianças têm os pés com pouca ou nenhuma curvatura. Na grande maioria das vezes, basta a musculatura desenvolver-se adequadamente para que o arco plantar acabe por aparecer. Por volta dos três anos, já se notam indícios do arco em formação, por isso nessa idade aconselha-se a primeira ida ao ortopedista. Durante a consulta, além de observar o pezinho do seu filho, o médico irá avaliar a posição das pernas e ancas. E, se for o caso, prescrever tratamentos à base de palmilhas, para corrigir eventuais deformidades.

Leia mais...

Corno se desenvolve a linguagem?

Por volta dos 18 meses, ela pode dizer diversas palavras e combinar duas delas, como: "quero bolacha". Também pode apontar partes do seu corpo, chamando-as pelo nome. Nos meses seguintes, a evolução da linguagem é intensa. Quando chega aos dois anos, é capaz de formar frases curtas, pedir coisas simples, dizer o próprio nome. Às vezes, fala sem parar e, com frequência, repete o que os outros dizem. Aos três anos, sabe o seu nome e apelido, usa o plural e alguns pronomes, pode contar até dez e reproduz letras de músicas.

Leia mais...

Essa situação dura muito tempo?

Pouco a pouco, a criança começa a interessar-se por companhias da mesma idade, demonstrando alegria por esses contactos. Para uma criança de três ou quatro anos, porém, ainda pode ser difícil controlar os impulsos e suportar as interferências. Então acontecem as zangas. Por mais que os adultos proporcionem à criança um ambiente saudável para amadurecer, demora anos para que ela chegue a uma boa convivência fora da família. Isso faz parte do desenvolvimento normal da criança e não e razão para preocupações.

Leia mais...
Ser pai aos 50 anos | Guia da Mae