Pessoas com dois orgaos

Você está a ver informação sobre crianças , recém-nascidos e/ou outros artigos e informações relacionadas com a sua pesquisa pessoas com dois orgaos. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez e crescimento dos seus filhos.  

Quando é que a criança descobre os órgãos genitais?

Pessoas com dois orgaos

Ao longo do segundo ano de vida, ela fica intrigada com os "misteriosos buraquinhos" por onde saem o cocó e o chichi. Começa a explorar esses orifícios e, aos poucos, descobre as sensações agradáveis do toque nesses órgãos. No terceiro ano, a masturbação infantil torna-se mais frequente, através da manipulação directa dos órgãos genitais e também pelo roçar em móveis, almofadas, objectos e pessoas (no caso das meninas). Os especialistas afirmam que as crianças desta idade não têm fantasias eróticas. Simplesmente descobrem que tocar no seu corpo pode ser muito agradável.

Leia mais...

Como denominar os órgãos sexuais?

Pessoas com dois orgaos

São muitos os sinónimos de pénis e vagina. O melhor é chamá-los pelo nome que você mais usa. Mas é importante dizer que aquela coisa indicada como "pirolito" tem um nome e o nome é pénis. A criança com certeza não vai decorar de imediato a expressão, mas, quando a ouvir de novo, vai lembrar-se que você a mencionou em alguma ocasião.

Leia mais...

Como pode a mãe ajuda-lo?

Pessoas com dois orgaos

Uma vez que ele se interessa particularmente pelo rosto dela, ao dar de mamar, no braço e sempre que possível, a mãe deve conversar face a face com o filho.

Mantenha a cara mais ou menos um palmo de distância, para que ele o veja com clareza. Se se chegar muito perto, ele verá dois rostos; afastando-se muito, ele apenas verá uma mancha.

De um modo geral, o contorno, o contraste e o movimento dos rostos das pessoas chamam a atenção do bebé

Leia mais...

E quando a criança não tem amigos?

A criança isolada, que não tem oportunidade de ter amigos mesmo que seja apenas um ou dois  arrisca-se a ter um amadurecimento emocional incompleto. Trocar experiências, ver outras pessoas resolverem os problemas de outra maneira, é indispensável para que ela se prepare para conviver com o mundo exterior. Não se trata de obrigá-la a viver rodeada de gente, nem de querer que seja igual às demais  essa padronização nivela e empobrece a individualidade. Cabe aos adultos criar condições para que ela conviva com outras crianças. Às vezes, porém, é a própria criança que se isola, evitando as outras. Então, é preciso descobrir por que é que ela não quer companhia.

Leia mais...

Qual é a primeira vacina?

A BCG, que protege contra a tuberculose, doença infecciosa severa que todos os anos ataca os pulmões de 3,5 milhões de pessoas em todo o mundo, segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS). Um terço destas pessoas morre. Esta vacina, em geral, é aplicada no primeiro mês de vida, não costuma causar febre ou outros efeitos laterais. Mas o local da aplicação pode demorar vários meses para cicatrizar.

Leia mais...
Pessoas com dois orgaos | Guia da Mae