Pesquisou por: Mulher com dois genitais

Você está a ver coisas de bebé , coisas de bebé e/ou outros artigos e informações relacionadas com a sua pesquisa mulher com dois genitais. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez e crescimento dos seus filhos. fudeu a mãe quando o pai foi trabalhar, comeno a filha na fremte da mãe, pai comedo a filinha e sua mãe.  


Deve castigar-se a criança?

Mulher com dois genitais

É preciso entender que uma criança nunca faz chichi na cama de propósito. Ela só o faz por imaturidade ou quando tem algum problema. Zangar-se com ela ou exagerar as demonstrações de falta de confiança na sua capacidade são atitudes que aumentam a tensão e pioram o problema.

Leia mais...

É preciso rigor se ele se recusa a jantar ou a tomar banho?

Mulher com dois genitais

Não, é preciso jeito e paciência. Essa e uma idade em que as crianças brincam sem se cansarem. Mexem em tudo, desmontam, inventam, como se a energia não tivesse fim. Cada segundo parece importante e indispensável. Obrigá-la a parar com aquilo que está a fazer para comer, tomar banho ou dormir provoca reacções de indignação. A adaptação desse vai-vém entre prazeres e deveres demora algum tempo, mas essa é a única maneira da criança crescer e aprender a viver.

Leia mais...

E se o hábito se tornar frequente?

Quando a criança faz isso várias vezes ao dia, pode estar com algum problema: falta de opções para brincar ou ansiedade de mais. Em casos raros, e extremos, há crianças vítimas de abusos sexuais: adultos ou crianças mais velhas podem estar a estimular a sua sexualidade de forma indevida. A propósito alguns pais têm tanto medo de que os filhos sejam homossexuais que tratam de mostrar-lhes, desde tenra idade, fotos de mulheres nuas. Não há necessidade disso. A curiosidade pelo corpo dos outros aparece espontaneamente, aos poucos. Não deve ser estimulada precocemente, nem reprimida.

Leia mais...

E se a visita for o nosso filho?

Não estranhe se ele insistir em levar para casa um brinquedo do amiguinho. Para ele, é muito natural apossar-se de um objecto alheio só porque gostou dele. Cabe aos pais fazê-lo devolver o que não lhe pertence, mesmo que chore ou esperneie. A criança precisa de começar a entender que vive num mundo que não é só dela e de aprender a lidar com as dificuldades da convivência. Se não tiver essas experiências, pode adquirir a noção errada de que tudo e todos existem para servi-la.

Leia mais...

E se o objecto for importante para uma delas?

Se o tal objecto tiver um significado afectivo muito forte para uma das crianças (um ursinho de estimação, um cobertor inseparável), a solução acima apontada não resultará. Nesse caso, é preciso reconhecer que ela tem mais direito do que a outra a ficar com ele. Uma solução é tentar oferecer à outra criança outro brinquedo interessante.

Leia mais...
Mulher com dois genitais | Guia da Mãe | Informações sobre a gravidez e o seu bebé.