Pesquisou por: Como conviver com pessoas com tag

Você está a ver informação para grávidas , informação para grávidas e/ou outros artigos e informações relacionadas com a sua pesquisa como conviver com pessoas com tag. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez e crescimento dos seus filhos. fudeu a mãe quando o pai foi trabalhar, comeno a filha na fremte da mãe, pai comedo a filinha e sua mãe.  


Os ataques são uma forma de protesto?

Como conviver com pessoas com tag

Por vezes, sim. Quando estão quietas e bem comportadas, algumas crianças são praticamente ignoradas. Então, tratam de mexer onde não devem e fazer asneiras para atrair a atenção dos pais. Outra questão a considerar é que os familiares podem estar a exigir demais da criança: uma longa espera num restaurante quando está com fome, bichas no supermercado e viagens longas são convites à explosão infantil.

Leia mais...

E se o objecto for importante para uma delas?

Como conviver com pessoas com tag

Se o tal objecto tiver um significado afectivo muito forte para uma das crianças (um ursinho de estimação, um cobertor inseparável), a solução acima apontada não resultará. Nesse caso, é preciso reconhecer que ela tem mais direito do que a outra a ficar com ele. Uma solução é tentar oferecer à outra criança outro brinquedo interessante.

Leia mais...

Que mais se pode fazer?

Como conviver com pessoas com tag

Procurar o equilíbrio, ou seja, não falar com a crianças para criticá-la, mas também para elogiá-la. Elogios, um olhar alegre, de aprovação, são vitais para que ela adquira autoconfiança. Um simples comentário do tipo "gostei de te ver guardar os brinquedos" ou um "obrigada", acompanhado de um sorriso ou de um beijo da mãe, podem dar à criança uma alegria extraordinária. Ela tende a repetir aquele comportamento, para experimentar de novo a sensação de vitória. Assim, pode estimular-se as boas atitudes, evitando discussões.

Leia mais...

E se a visita for o nosso filho?

Não estranhe se ele insistir em levar para casa um brinquedo do amiguinho. Para ele, é muito natural apossar-se de um objecto alheio só porque gostou dele. Cabe aos pais fazê-lo devolver o que não lhe pertence, mesmo que chore ou esperneie. A criança precisa de começar a entender que vive num mundo que não é só dela e de aprender a lidar com as dificuldades da convivência. Se não tiver essas experiências, pode adquirir a noção errada de que tudo e todos existem para servi-la.

Leia mais...

Por que é que existem preconceitos contra o canhoto?

A própria palavra canhoto vem do latim cane, ou cão, nome que se dava ao diabo para não se falar no nome. As palavras canhestro e sinistro, sinónimos de canhoto, significam desajeitado e funesto, respectivamente, com sentido pejorativo. Os bons, dizem os textos bíblicos, sentam-se à direita de Deus. Na Idade Média, vários canhotos morreram nas fogueiras da Inquisição, acusados de bruxaria. Assim, o preconceito criou raízes profundas.

Leia mais...

Ceder ou não? O que é melhor para a criança?

Os pais ficam indecisos; não têm a certeza se é conveniente para a criança ter a companhia de um animal e nem qual seria o mais adequado. Médicos e psicólogos costumam divergir a este respeito. Em geral, os pediatras preocupam-se mais com eventuais problemas de saúde que o animal possa provocar, principalmente alergias. Os psicólogos tendem a acreditar que é possível evitar os perigos, permitindo à criança uma experiência afectiva deveras enriquecedora.

Leia mais...
Como conviver com pessoas com tag | Guia da Mãe | Informações sobre a gravidez e o seu bebé.