Pesquisou por: Bucetuda com sainha de elastico

Você está a ver coisas de bebé , artigos sobre gravidez e/ou outros artigos e informações relacionadas com a sua pesquisa bucetuda com sainha de elastico. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez e crescimento dos seus filhos. fudeu a mãe quando o pai foi trabalhar, comeno a filha na fremte da mãe, pai comedo a filinha e sua mãe.  


Que mais podem os pais ensinar?

Bucetuda com sainha de elastico

Podem praticar brincadeiras com ele, como bater com as mãos na mesa em diferentes ritmos, abrir e fechar os dedos, afasta-los um a um. Podem treinar movimentos de garra, experimentar levantar um dedo de cada vez, com a palma apoiada na mesa. Outros jogos: fazer "teatro de sombras", atirar uma bola pequena contra a parede e apanhá-la, modelar barro ou miolo de pão, recortar revistas, usar martelo e chave de fendas. Outro teste divertido é colocar vários objectos num saco e, sem vê-los nem tirá-los, tentar identificá-los através do tacto.

Leia mais...

Que cuidados devem ser adoptados?

Bucetuda com sainha de elastico

O principal é escolher a escola com cuidado. Visite os estabelecimentos, converse com os professores e os pais de outros alunos e não se esqueça de seguir a sua própria intuição para ter a certeza de que o seu filho vai sentir-se bem naquele ambiente. Hoje em dia, não existem grandes diferenças entre as escolas tradicionais, mais rígidas e conservadoras, e as chamadas modernas, que insistem em inovar o ensino. Qualquer método pedagógico pode ser bom para a criança, se houver competência e dedicação por parte de quem lida directamente com ela.

Leia mais...

Que outros problemas podem aparecer?

Bucetuda com sainha de elastico

A criança pode habituar-se a mentir, propositadamente, a ponto de exigir cuidados especiais. Mas não se deve confundir as fantasias que ela conta com frequência e que nada têm de ofensivo com o hábito sistemático de enganar os outros. Neste último caso, é necessário investigar o motivo dessa atitude talvez ressentimentos, dúvidas sobre o amor dos pais. A solução é, numa ocasião adequada, conversar serenamente com a criança sobre essas mentiras. Reconstruir a confiança e o respeito nessa relação e uma tarefa urgente e importantíssima.

Leia mais...

Como é que esse amigo entra na vida dele?

Quando os pais menos esperam, o filho inventa alguém com quem brincar, conversar e mesmo discutir. Esse companheiro fictício ganha espaço de dia para dia e as seus actos passam a ser relatados com detalhes pela criança: são sempre grandes feitos, de carácter positivo ou negativo. Assim, um amigo imaginário tanto pode salvar alguém em perigo como quebrar as lâmpadas do candeeiro da rua com uma fisga. O "amigo" pode até ser um animal.

Leia mais...

Quando e que a criança começa a andar?

Um impulso muito forte faz com que todas as crianças queiram pôr-se de pé. Conforme vai crescendo, a criança vai-se recusando a ficar deitada, até no momento de trocar a fralda. A princípio, segura-se nos móveis e nas mãos das pessoas para se manter em pé. É com esse apoio que dá os primeiros passos. Finalmente, por volta dos 12 meses, depois de algumas quedas, consegue ficar de pé e andar sozinha. Este acontecimento é um marco na sua vida. Ao movimentar-se sem ajuda, a criança começa a exercer a capacidade humana de sobreviver com os seus próprios recursos.

Leia mais...

O que fazer se a criança pedir para ser beijada na boca?

As demonstrações de carinho e afecto são questões culturais. Na Rússia, por exemplo, é comum amigos e parentes cumprimentarem-se com um beijo na boca. Se você se sentir constrangida com o pedido do seu filho, diga-lhe a verdade: que o beijo na boca só serve para namorar e, como nem você nem o pai estão a namorar com a criança, não é na boca que a vão beijar. Além disso, se vocês a beijarem como namorados, futuramente ela poderá ter dificuldades em posicionar adequadamente os papéis dos pais e dos namorados na vida diária.

Leia mais...
Bucetuda com sainha de elastico | Guia da Mãe | Informações sobre a gravidez e o seu bebé.