Pesquisou por: Brinquedo co g

Você está a ver coisas de bebé , artigos sobre gravidez e/ou outros artigos e informações relacionadas com a sua pesquisa brinquedo co g. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez e crescimento dos seus filhos. fudeu a mãe quando o pai foi trabalhar, comeno a filha na fremte da mãe, pai comedo a filinha e sua mãe.  


Que brinquedos são recomendados?

Brinquedo co g

gn: justify;">ght: 1.714285714; font-size: 1rem;">A maioria das crianças sente um interesse especial por caixas. Não se surpreenda se a caixa do brinquedo fizer mais sucesso que o próprio brinquedo. A partir dos seis meses, as crianças gostam de brincar com bolas, mexer na água, tirar e pôr objectos em caixas, fazer barulho (panela e colher de pau fazem um óptimo tambor), virar as páginas dos livros.

Leia mais...

E se ela insistir em brincar com algo perigoso?

Brinquedo co g

gn: justify;">ght: 1.714285714; font-size: 1rem;">A título de precaução, é melhor retirar do alcance dela os objectos desse tipo. Dizer "isso não e um brinquedo" não faz sentido para a criança. Para ela, tudo é brinquedo e a própria vida é uma grande brincadeira. Se brinca muito, isso significa que é uma criança trabalhadora, que está empenhada na tarefa de entender o mundo. Quanto mais brinca, mais se desenvolve e integra.

Leia mais...

E se a visita for o nosso filho?

Brinquedo co g

gn: justify;">ght: 1.714285714; font-size: 1rem;">Não estranhe se ele insistir em levar para casa um brinquedo do amiguinho. Para ele, é muito natural apossar-se de um objecto alheio só porque gostou dele. Cabe aos pais fazê-lo devolver o que não lhe pertence, mesmo que chore ou esperneie. A criança precisa de começar a entender que vive num mundo que não é só dela e de aprender a lidar com as dificuldades da convivência. Se não tiver essas experiências, pode adquirir a noção errada de que tudo e todos existem para servi-la.

Leia mais...

E se o objecto for importante para uma delas?

gn: justify;">ght: 1.714285714; font-size: 1rem;">Se o tal objecto tiver um significado afectivo muito forte para uma das crianças (um ursinho de estimação, um cobertor inseparável), a solução acima apontada não resultará. Nesse caso, é preciso reconhecer que ela tem mais direito do que a outra a ficar com ele. Uma solução é tentar oferecer à outra criança outro brinquedo interessante.

Leia mais...

Os pais devem interferir na escolha das brincadeiras?

gn: justify;">ght: 1.714285714; text-align: justify; font-size: 1rem;">Isso é desaconselhável. Quando a criança troca um brinquedo ou um jogo por outro, está a ser conduzida por motivações internas muito fortes e significativas. Da mesma forma, os pais não devem reduzir o universo das brincadeiras alegando que "os meninos não brincam com bonecas" ou que" as armas induzem à violência". Mesmo porque os revólveres de brincar não estimulam atitudes agressivas em crianças que se sintam amadas. Todas essas experiências colaboram para desenvolver a afectividade infantil.

Leia mais...
Brinquedo co g | Guia da Mãe | Informações sobre a gravidez e o seu bebé.