Guia da Mãe: O Amigo Imaginário

Esse comportamento passa logo?

De um modo geral, essas fantasias são formas de uma criança lidar, aos poucos, com a realidade exterior. No fundo, ela sabe que esse “amigo” é uma criação dela. Com o tempo, a criança adquire maturidade, preocupa-se com outras coisas e o tal amigo inventado deixa de ser necessário. E desaparecerá tão naturalmente como surgiu.

Ler mais...

Como é que esse amigo entra na vida dele?

Quando os pais menos esperam, o filho inventa alguém com quem brincar, conversar e mesmo discutir. Esse companheiro fictício ganha espaço de dia para dia e as seus actos passam a ser relatados com detalhes pela criança: são sempre grandes feitos, de carácter positivo ou negativo. Assim, um amigo imaginário tanto pode salvar alguém em […]

Ler mais...

Vale a pena dizer-lhe que o “amigo” não existe?

Se dissermos à criança que o “amigo” só existe na sua imaginação, que não é culpado de nada e que a história toda é uma grande mentira, corremos um grave risco: que ela venha a ter não apenas um amigo imaginário mas também pais imaginários (e melhores), além de uma família imaginária com quem é […]

Ler mais...

O “amigo” pode ajudar a conhecer a criança?

Conversando com a criança sobre o comportamento desse “amigo”, acabaremos por descobrir muitos dos problemas que ela enfrenta. Através dele, a criança comunica os seus anseios sem se expor muito. Quando a reacção dos pais não é favorável, ele recua e diz que não é ele que pensa assim, quer aquilo ou faz algo de […]

Ler mais...
O Amigo Imaginário | Guia da Mae