Guia da Mãe: De 1 a 3 anos

Dizer “não” com muita frequência é prejudicial?

Sim, por várias razões. Primeiro, porque, ao ser repetida demais, a palavra desgasta-se e perde a força de uma verdadeira proibição. Em segundo lugar, porque os “não” em excesso acabam por ser devolvidos pela criança nas ocasiões mais despropositadas. Depois, porque tantos “não” podem reprimi-la tirar-lhe a iniciativa, inibir as suas acções. E, deste modo, […]

Ler mais...

Esse comportamento passa logo?

De um modo geral, essas fantasias são formas de uma criança lidar, aos poucos, com a realidade exterior. No fundo, ela sabe que esse “amigo” é uma criação dela. Com o tempo, a criança adquire maturidade, preocupa-se com outras coisas e o tal amigo inventado deixa de ser necessário. E desaparecerá tão naturalmente como surgiu.

Ler mais...

Existem outros sinais de que ele está nessa fase?

“É meu” é outra expressão bastante usada pelas crianças. Os pais ficam surpresos ao ver o filho de um ano e meio, de braços cruzados e olhar raivoso, a gritar “é meu” quando tentam tirar-lhe das mãos algum objecto. “Tão pequeno e já tão voluntarioso! Com quem terá aprendido isso?” Através do “é meu”, a […]

Ler mais...
De 1 a 3 anos | Guia da Mae